Se proponha desafios, eles te fortalecem

Se proponha desafios, eles te fortalecem

Aqui relato um pouco a viagem que fiz pela Carretera Austral, Patagônia. Mas antes de começar: se proponha desafios, eles te fortalecem.

 

A ideia da viagem surgiu a partir de três situações: conhecer a patagônia, ter que tirar os 30 dias de férias que tinha direito e querer realizar um desafio. Bom, como teria bastante tempo e já vinha há alguns anos realizando algumas viagens de bicicleta, decidi que teria que ser com ela. Até então, já tinha percorrido no máximo 350km pedalando em 6 dias de viagem.

 

O início

A ideia de criar um projeto na Alster veio em conjunto com o tamanho do desafio que estava me propondo. Pedalar pela Carretra Austral, distância de 1200km e entrar na Argentina (mais 250km) para pegar o voo de retorno a Porto Alegre.

No dia 08/03/2019, sexta-feira, parti de Puerto Montt para o primeiro dia de pedal, com 25kg de bagagem e mais uns quilos de muitas dúvidas e insegurança sobre tudo que havia programado. No dia anterior, havia aterrissado em Puerto Montt, com chuva, frio e uma ventania! Para ajudar, o motorista do Uber que me levou até o hostel me disse que esse era o clima de março, aumento da chuva e frio.  As dúvidas começam pelas roupas. Será que estou bem equipado? Tenho casaco suficiente para o frio e vento? E se chover tenho reposição de roupa?… Claro que todas as respostas que me fazia eram com certa negatividade e ainda mais dúvidas. Essa insegurança aumentou um pouco depois que montei a bicicleta e fui dar a primeira volta pela cidade.

 

A ficha caiu

A ficha caiu! Vou pedalar durante 26 dias e acampando!? Serão 1200km com essas lombas… quanto mais andava pela cidade, mais me dava conta que não eram lombinhas… Bom, as dúvidas vinham, mas eram rebatidas com frases de motivação e pensamentos… Eu estava organizando tudo isso fazia muito tempo, era mais um “choque” de realidade. Não podia me apavorar! Tinha que ter confiança no cronograma. As dificuldades apareceriam e eu teria que lidar quando fosse a hora. É importante antecipar o problema, mas não pode deixar ele te paralisar.

 

Os primeiros dias de viagem foram incríveis e assustadores. Quanto mais a paisagem melhorava, maior eram as dores nas pernas. Como estava pedalando todos os dias pelos menos 8h no dia, a exaustão estava batendo. No terceiro dia, pedalei pela subida mais íngreme que a Carretera tem. Sem saber que ia pegar ela, tive que descer da bicicleta. Quem pedala sabe que isso é muito desagradável. Voltaram as dúvidas se realmente seria possível pedalar por tanto tempo.

 

No mesmo dia, chego na cidade Santa Lucia. Tinham me dito que a cidade era mal assombrada e não dava muita sorte aos aventureiros de passagem. A cidade foi nomeada em homenagem à mulher do ex ditador Augusto Pinochet, por isso ficou com essa fama. E, em 2016, um terremoto destruiu a cidade matando diversas pessoas. A cidade ainda tem os resquícios dessa destruição, muitas casas desabitadas. Bom, eu resolvi pensar diferente e adotei a postura que ela estava se regenerando, voltando à vida, e que seria da mesma forma comigo.

 

Primeira parada

Peguei o primeiro camping, ao lado de um mercado! Monto barraca, descanso um pouco, compro algumas coisas e esquento a água do mate. Coloco na garrafa de alumínio que estava utilizando, ela não era térmica, então a garrafa fica quente. Apoio ela na perna e vem uma sensação de relaxamento absurdo. Me dou conta que posso utilizar as garrafas como bolsas térmicas e soltar os músculos da perna. Dito e feito! No outro dia, acordei muito disposto e mais inteiro para o pedal. A partir desta cidade, toda noite esquentava água, entrava no saco de dormir e colocava as garrafas ao lado das pernas! Um dos passos importantes para continuar a viagem sem tanto sofrimento.

 

 

*Caso queira continuar a história, leia os textos a seguir, que contam mais da série “se proponha a desafios, eles te fortalecem”: Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5 e Parte Final.

Gostou? Show! Bora compartilhar com a galera?

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email

Login

Nunca passou por aqui?