Tênis e o empreendedorismo

Tênis e o Empreendedorismo

No empreendedorismo e no tênis: o importante é entrar em quadra.

 

Quando se nasce em uma família que leva um esporte a sério, você já aprende, desde cedo, a importância da disciplina e do comprometimento. Desde pequeno, vi e acompanhei meus familiares praticando o tênis e, por consequência, também fui conquistado por esse esporte tão belo, complexo, apaixonante e muito intrigante. Ao passar dos anos, pude perceber que ao praticá-lo sentia diferentes sentimentos, todos em poucos segundos, e isso é algo interessante e intrigante.

 

O tênis é diferente de outros esportes mais usuais, justamente, porque para acertar as primeiras “raquetadas” você precisa de um treino mínimo. É preciso apreender como segurar a raquete, o ponto de equilíbrio da raquete, os movimentos de pernas para depois acertar a bola. Ou seja, exige-se uma dedicação, persistência e interesse, do contrário você se frustrará. Ainda, é muito importante não ter medo de perder, tão pouco vergonha de jogar, eis que o aprimoramento, aperfeiçoamento dos golpes e aprendizados só surgirão com a prática, com o erro, com o enfrentamento dos “adversários”. E é nesse momento que os sentimentos mais interessantes surgirão em você.

 

“Mas, Renan, o que isso tem em comum com o Empreendedorismo?”

 

Simples: são questões como a preparação, busca de aprimoramento junto com a prática e a necessidade de enfrentar os sentimentos mais distintos que fazem do tênis algo tão similar ao empreendedorismo. Ou seja, assim como quando se aprende a jogar tênis, ao empreender você precisará se dedicar e aprender a lidar com os sentimentos mais complexos, com ganhos e perdas, até alcançar a sua vitória.

 

Ao empreender, você irá precisar de um plano. Plano o qual não poderá ser demasiado demais, ao ponto de não permitir que o seu negócio não se torne possível de colocar em prática. É preciso colocar o produto para rodar, testá-lo e melhorá-lo. Já em quadra, o mesmo acontece quando o jogador só treina e tem receio de apresentar o seu jogo “feio”. Para que isso não aconteça, o jogador precisa entrar em quadra e praticar, pois o aprimoramento vem jogo após jogo, com a prática.

 

Ainda, existe uma grande semelhança nos sentimentos vividos, pois é durante cada ‘game’ de uma partida que o jogador poderá sair da felicidade extrema a um sentimento de imensa decepção. O que também acontece com o dia a dia do empreender.

 

Acredito, por fim, que a expressão “learning by doing” se enquadra perfeitamente para conectar esses dois mundos fascinantes do tênis e do empreendedorismo. Mundos esses que, para olhares desatentos, podem ser totalmente distintos. Mas tanto no empreendedorismo como no tênis, você primeiro precisará querer; segundo precisará compreender e ultrapassar os sentimentos mais distintos e praticar, praticar muito, pois o caminho da conquista só vem depois de algumas partidas, decepções e vitórias. Isso é, depois de muitos sets jogados.

 

Leia também: O ZEN NO EMPREENDEDORISMO, “jogando”; vôlei enquanto empreendo

Gostou? Show! Bora compartilhar com a galera?

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email

Login

Nunca passou por aqui?